apliando a noção de leitura

Resumo

1) Resumo do tópico “Ampliando a noção de leitura”.

A autora nesse tópico, mostra os pontos que são responsáveis pela crise da leitura no Brasil, pois é evidente devido à falta de acesso a leitura de qualidade.

Isso ocorre porque as pessoas se delimitam apenas ao sistema educacional defasado elaborado pelas escolas, “ler por ler e decorar”, o que é indicado pelo educador torna o conhecimento apenas algo delimitado sem busca por novos conhecimentos.

Muitas vezes se tem o que ler, porém no Brasil os livros saem caros para os leitores, o que deixa a desejar como não se tem recursos para obter esses livros devido à baixa renda que é grande no Brasil. As pessoas apenas tem acesso aos livros didáticos que são cedidos pelo governo para as escolas, e isso está longe de propiciar aprendizado algo vivo e duradouro, por isso “a escola corre o risco de estar preparando crianças e jovens – mesmo privilegiados por conseguirem chegar e permanecer lá- que vão envelhecer sem crescer, caso só contarem com ela”. Outro fator que deixa evidente tal crise, é a falta da procura de leitura.

Milhões de analfabetos espalhados pelo pais ou os iletrados não costumam ter na escrita como sua referência cotidiana, esse quadro é grande, que “para modifica-lo é necessário reformulações expressivas no sistema político-econômico e sociocultural, de modo a permitirem melhoria efetiva de condições de vida da imensa maioria desfavorecida”. Ai se nota que os educadores devem criar métodos para passar adiante o conhecimento para todos, dependendo da classe social poder ampliar a leitura não somente restringindo a produção escrita mas também valorizar as experiências de vida e os diversos meios de leitura. Mas ampliar a noção de leitura requer transformações na visão do mundo em geral e na cultura em particular.

Porém, ler vai muito além do texto, temos que decodificar e compreender o que está sendo abordado pelo autor(a), buscar significados de palavras que não são muito utilizadas no cotidiano e entender para adquirir conhecimentos que levará para o resto da vida. Uma pessoa tem uma percepção de leitura diferenciada pois suas experiências de vida são diferentes das demais, cada um tem seu olhar crítico.

A função do educador não seria precisamente a de ensinar a ler, mas a de criar condições para o educando realizar a sua própria aprendizagem conforme seus próprios interesses, necessidades, fantasias, segundo as dúvidas e exigências que a realidade lhe apresenta. Assim, criar condições de leitura não implica apenas alfabetizar ou propiciar acesso aos livros, trata-se antes de dialogar com o leitor sobre a sua leitura, isto é, sobre o sentido que ele dá, repito, a algo escrito, um quadro, uma paisagem, a sons, imagens, coisas, ideias, situações reais ou imaginária.

Portanto, fica evidente a importância do educador para o processo educacional eficiente para o indivíduo adquirir o ato da leitura e do conhecimento, que são importantes para a vida ter a presente ideia de ler e ler bem dependendo de nós mesmos, para se obter propriedade na hora de se expressar por dominar o conhecimento.

Faça a diferença entre leituras sensorial, emocional e racional e suas características.

A leitura sensorial é considerada a primeira na hierarquia, pois, acredita-se que a partir do momento em que nascemos a nossa primeira leitura é a do calor de nossa mãe e. As características dessa leitura são:

 Leitura através dos sentidos.